Terceiro Fórum Virtual de Líderes mostra caminhos da conquista de clientes

Uma grande aula sobre como utilizar a inovação e tecnologia para valorizar o principal ativo da sua empresa: os clientes. Esse foi o resultado do terceiro Fórum Virtual de Líderes da Febrafar, que aconteceu dia 08 de outubro, e que foi exclusivo para redes associadas à Febrafar e suas respectivas farmácias.

O objetivo do Fórum foi mostrar como obter a conquista e a fidelização de seus clientes, que é o grande segredo do sucesso dos negócios e para mostra esse caminho o evento já iniciou em grande estilo, com um bate-papo entre Edison Tamascia, presidente da Febrafar e Shelida Barsella, diretora de Trade Marketing CH da Hypera Ela falou da relação entre o mercado e o consumidor e como a tecnologia interliga isso tudo.

Segundo a especialista as pessoas estão em busca de um comportamento saudável, o que fazer com que o mercado farmacêutico seja o mercado certo no momento certo. Pois a crise mostrou o papel fundamental da farmácia no relacionamento com a saúde.

Shelida explicou que a tecnologia possibilita mais informação e isso ajuda muito nesse momento para que as pessoas continuassem a vida, um exemplo citado do a possibilidade de conversa com balconista por meio de WhatsApp, uma tecnologia que pode ser utilizada por qualquer farmácia.

“No meio da pandemia, coisas que vieram para foi o crescimento do mercado de vitamina e antiestresse, além de sono e produtos relacionados ao bem-estar, probiótico. Essas categorias mudaram de patamar e vieram para ficar. Outro ponto que já vinha antes e se intensificou é que pessoas estão com menos tempo, há a necessidade de agilidade no processo de compra, com necessidade fundamental do autosserviço organizado na loja. Por fim se reforçou a necessidade de estratégia de sortimento. Tudo isso ligado a digitalização do consumidor de forma simples, sem costura”, explicou Shelida.

Arthur Igreja

Na sequencia o Fórum Virtual de Líderes teve continuidade com o diretor geral da Febrafar José Abud Neto, apresentando o primeiro palestrante do dia Arthur Igreja, especialista em inovação com mais de 150 eventos realizados por ano, autor do livro sobre inovação ”Conveniência é o nome do Negócio”, cofundador da plataforma AAA.

Igreja mostrou uma visão muito relevante sobre inovação e digitalização dos processos, em uma presentação muito realista que mostrou que esses processos vão muito além das inovações futuristas e pouco práticas que muitas vezes as pessoas são expostas, como entrega de produtos por drones.

“No fim do dia a realidade sobre digitalização é ter menos papel, ter mais informações e os números na mão, por isso que as empresas digitalizadas se endividaram menos”, explicou. Explicando que o período da crise também se mostrou de oportunidade.

Segundo ele o atual momento teve efeito distintos para empresas. “As empresas organizadas ganham market share com esse momento, já 40% das empresas sairão muito melhores do que estavam da crise, elas estarão muito mais ágeis. Por fim tem um terceiro grupo que não vai mudar por nada, esse já está fadado a fechar as portas” explicou.

Arthur Igreja também explicou que a digitalização não é o fim do comercio presencial, substituído pelo e-commerce. “Isso é uma bobagem completa, empresas digitais estão indo para o físico, o futuro da junção dos modelos, um ajuste natural”.

Ao fim da apresentação o palestrante conversou com Abud Neto, explicando, dentre outros pontos que inovação é fazer de um jeito diferente e melhor, não necessariamente utilizando tecnologia e muito menos complicando as coisas.

Ricardo Rocha

Na última parte do Fórum Virtual de Líderes o palestrante foi Ricardo Rocha, CEO da Softbox e que está à frente da LuizaLabs – laboratório de Tecnologia e Inovação do Magazine Luiza-, a plataforma já atingiu mais de 15 mil empresários em apenas quatro semanas.

Ricardo falou da importância da família como o primeiro lugar para empreender. E na sequência explicou a importância das empresas, principalmente varejos, investirem em PX (People Experience), ou seja, Experiência de Gente.

Para Ricardo antes de qualquer coisa as empresas devem estar atentas ao propósito, que deve ser melhorar a vida das pessoas. “E o lucro é o que colho de um bom efeito nas pessoas e na sociedade. Isso traz energia, combustível para todos atuarem. Assim, primeiro se deve pensar em ‘quem’ e depois no ‘o quê’”, explicou.

Outros importantes insights apresentando por Ricardo Rocha é o fato de que a mudança acontecerá quando a pessoa decidir ser uma construtora mais comprometida com o futuro do qual é idealizadora. “Decida mudar de vida e depois a vida de quem deseja mudar”, explicou em sua apresentação.

O especialista mostrou em sua apresentação que no mercado ponto fundamental é servir e relacionar. “Atendimento é sempre sobre pessoas, servir pessoas” explicou em uma apresentação cheia de pontos para iniciar uma quebra de paradigmas dos participantes.

Ao fim de sua apresentação Ricardo Rocha também participou de um bate-papo com Abud Neto, esclarecendo ainda mais pontos e complementando um evento que mostrou aos participantes que chegou o tempo de inovar para conquistar mais clientes.