Projeto Sinal Vermelho realiza curso de Violência contra a mulher

A Febrafar está participando do Projeto Sinal Vermelho no Estado de São Paulo, combatendo o fenômeno da violência de gênero no contexto doméstico familiar e seus desdobramentos nos campos da saúde e do direito, nesse contexto é fundamental o acolhimento com sigilo e discrição à vítima. Como parte desse projeto acontecerá  o Curso Violência de gênero, doméstica e familiar contra a mulher – interlocução necessária da rede de enfrentamento, de 25 de agosto a 11 de setembro, da EPM, sob a coordenação das juízas Teresa Cristina Cabral Santana, Danielle Galhano Pereira da Silva e Rafaela Caldeira Gonçalves. 

As aulas serão ministradas às terças e sextas-feiras, das 10 às 12 horas, na modalidade a distância, por meio da plataforma Microsoft Teams, com acesso na Central de vídeos do site da Escola.

A participação é gratuita e aberta a magistrados, promotores de Justiça, defensores públicos, advogados e servidores do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, do Ministério Público do Estado de São Paulo, da Defensoria Pública do Estado de São Paulo, integrantes da Ordem dos Advogados do Brasil e de entidades e instituições da sociedade civil que compõem a rede de enfrentamento à violência contra a mulher e demais interessados.

São oferecidas 500 vagas. Haverá emissão de certificado de conclusão de curso àqueles que tiverem no mínimo 75% de frequência (para registrar presença, o aluno deve assistir integralmente à aula em até cinco dias corridos, a contar do envio do comunicado de que aula está disponível na Central de vídeos).

Inscrições e matrículas: estão abertas até o dia 16 de agosto (ou até o preenchimento das vagas). O interessado deverá acessar a área Inscrições do site da EPM, clicar no nome do curso e em seguida em “Realizar login”. Magistrados e funcionários do TJSP deverão clicar no ícone “Entrar com @tjsp.jus.br”, preencher e-mail e senha do correio eletrônico e seguir as instruções indicadas. Os demais interessados deverão clicar em “Inscreva-se agora” para criar sua conta de usuário e senha. Após realizarem o login, deverão selecionar a modalidade e clicar em “Inscrever-se”. A seguir, deverão preencher as informações seguindo as instruções apresentadas e confirmar a inscrição. Oportunamente, será remetido e-mail confirmando a inscrição.

Magistrados do TJSP e servidores do TJSP que se inscreverem com usuário e senha de seu e-mail institucional serão matriculados automaticamente, não havendo necessidade de enviar documentação ou qualquer outro tipo de procedimento de matrícula.

Os alunos deverão preencher a ficha de inscrição usando o nome completo, conforme documento de identificação, que constará no relatório de frequência on-line e na certificação.

Confira outras informações no edital.

Programa:

25/8 – As marcas da violência

Albertina Duarte Takiuti – médica

28/8 – Efeitos da violência  

Mafoane Odara – psicóloga

1/9 – A cultura da violência de gênero, doméstica e familiar contra a mulher

Alice Bianchini – advogada

4/9 – Os números da violência

Sylmara Berger Del Zotto – médica

8/9 – Lei Maria da Penha    

Claudia Luna – advogada

11/9 – Rede de enfrentamento à violência contra a mulher

Fabíola Sucasas Negrão Covas – promotora de Justiça