Programas de fidelidade – uma necessidade crescente para o varejo

Os programas de fidelidade continuam em alta no Brasil e no mundo. Um estudo recente da Juniper Research projetou que no mundo o número de membros de programas de fidelidade com um elemento digital deverá aumentar de 37 bilhões em 2020 para 48 bilhões em 2023. Mostrando como esses programas de fidelidade que mesclam tecnologia e benefícios são diferenciais valiosos em um mercado de varejo cada vez mais concorrido.

No Brasil, mais especificamente no ambiente das farmácias, esses programas também têm grande relevância, uma pesquisa recente do IFEPEC, em parceria com a Unicamp, apontou que 86,5% dos clientes entrevistados participavam de alguma forma de fidelização.

Contudo, é importante reforçar que programas de fidelização pode ter um entendimento bastante amplo na cabeça dos clientes. Certamente nessa pesquisa estão sendo considerados como esses programas os aplicativos, cartões, CPFs, convênios e outros.

“Programas de fidelidade hoje se mostram uma necessidade para grupos de varejos que pretendem crescer de forma estruturada, contudo, mais que ter um programa, hoje se mostra necessário que se tenha a tecnologia a favor. O que proporciona maior número de dados, aperfeiçoando o entendimento das necessidades do público”, explica Ney Santos, Diretor Operacional e de Inovação da Febrafar.

 

Programas de fidelidade – exemplo de sucesso

Um exemplo de programa de fidelidade que conquistou o público graças a inteligência no uso de dados é o PEC (Programa de Estratégias Competitivas) da Febrafar. Os resultados são impressionantes. No último mês de julho esse programa ligado às redes associativas da Febrafar, movimentou pela primeira vez em um único mês mais que R$ 400 milhões, mostrando que o programa se consolida como um dos principais do país.

A quantidade exata movimentada no mês foi R$ 417.528.937,46. Outro dado importante é que o acumulado do faturamento dos sete primeiros meses o valor foi de quase R$2,5 bilhões, com mais de 110 milhões de unidades vendidas de produtos pelo programa em 37,3 milhões de transações.

“Uma das grandes buscas do Varejo Farmaceutico é encontrar soluções que aumentem a competitividade e a Febrafar acertou em cheio com o PEC, que proporciona o fortalecimento da fidelização do consumidor, isso de fato trouxe uma maior competitividade para seus Associados”, analisa Rogerio Lucio Vieira, diretor executivo da Linx, empresa parceira no desenvolvimento do tecnologia para viabilidade do programa como cartão fidelidade.

Aplicativo como diferencial

A necessidade de alternativas tecnológicas é realmente grande para esse mercado de fidelização e o digital quando bem utilizado permite alavancar as relações a partir de dados de clientes para oferecer experiências únicas no contato offline e online.

De olho nesta necessidade a Febrafar oferece às redes a possibilidade de uso de um aplicativo, integrado ao PEC e permite que os consumidores recebam ofertas exclusivas, ganhem cupons de descontos desde o momento do download, e propicia a realização de pedidos de medicamentos e demais produtos para entrega.

O aplicativo foi desenvolvido em parceria com Inspiring (empresa especializada em engajamento e inovação de negócios digitais), que exalta a visão de futuro da federação. “Os números recordes que o PEC está alcançando, não são surpresa, pois o programa se digitalizou, colocando a Febrafar na liderança do uso de estratégias para a transformação digital, e no uso de dados para tomada de decisões no dia a dia da operação. Tudo isto se traduz na geração de experiências e vantagens junto dos clientes, que cada vez têm mais engajamento com a marca em que decidiram confiar”, explica o presidente da Inspiring, João Mota.

O futuro em relação ao PEC é promissor, pois o desenvolvimento da ferramenta é constante e sempre se busca o que há de mais inovador no mercado, o que garante a satisfação de todos que fazem parte desta cadeia.