Genéricos completam 20 anos e lideram crescimento em unidades

Hoje, 20 de maio, é comemorado o Dia Nacional do Medicamento Genérico, instituído há 20 anos pela Lei 9.787/ 1999. Desde então, o segmento já gerou uma economia de R$ 132 bilhões no bolso do consumidor, de acordo com a Pró-Genéricos. Também foi o que registrou maior expansão em venda de unidades no primeiro trimestre deste ano, com crescimento de 9,28% frente a igual período de 2018, segundo a IQVIA.

Dados da consultoria apontam que foram comercializadas 356,7 milhões de medicamentos genéricos no país, contra 326,4 milhões nos três primeiros meses de 2018. O crescimento foi quatro pontos percentuais acima do verificado pelo mercado farmacêutico total, que fechou o período com alta de 5,28%.  Já de acordo com a Abradilan, que representa o segmento de distribuição, os genéricos foram os principais responsáveis pelo crescimento de 8% na venda de medicamentos ao varejo no primeiro trimestre. A categoria representou 43,% dos negócios no período.

No foco da indústria

Os genéricos, inclusive, vêm ocupando o posto de motor de crescimento da indústria farmacêutica no país nos últimos anos e já representam 33,7% do mercado de medicamentos no país. Atualmente, 120 laboratórios produzem essa classe de medicamentos. O mercado brasileiro tem 3.700 registros de genéricos, que cobrem mais de 95% das doenças conhecidas. Confira algumas novidades anunciadas por alguns dos principais fabricantes.

Sandoz, divisão da Novartis, tem previsão de lançar 42 SKUs, sendo 38 deles genéricos para os próximos dois anos. A EMS lançará 11 remédios da categoria em 2019, inclusive itens inéditos. Entre os novos medicamentos estão contraceptivos, anti-hipertensivos e anti-inflamatórios, que deverão atingir mais de 24 milhões de pacientes por ano.

Já o Grupo Cimed, inspirado em práticas internacionais, aposta nesse segmento como plataforma de marketing para impulsionar sua presença no grande varejo. O laboratório passa a oferecer uma linha própria de genéricos exclusivas para as maiores redes de farmácias e drogarias do país, com descontos limitados a 30% e posicionamento em locais estratégicos na loja, mais próximos das versões similares e de marca. Hoje, 26 SKUs já estão disponíveis, incluindo princípios ativos como Loratadina, Omeprazol e Paracetamol.

Fonte: Redação Panorama Farmacêutico