Foco nos negócios – evento reúne redes do Paraná e Santa Catarina

A Reunião Regional Estratégias e Negócios 2019 Regional de Paraná e Santa Catarina da Febrafar aconteceu entre os dias 25 e 26 de junho em sua sede em São Paulo. Na parte da manhã do dia 25 foram apresentados os resultados positivos das lojas das redes associadas nessas regiões, com um crescimento acima do mercado.

Além disso no período da tarde e durante todo dia 24 foram realizadas rodadas de negócios com representantes da indústria farmacêutica, resultando em ótimas oportunidades

“As redes dos dois estados apresentaram resultados positivos, com crescimento na grande maioria das vezes. Contudo, os dados mais relevantes foram referentes ao fato de que as lojas que utilizam as ferramentas da Febrafar tiveram um crescimento ainda mais significativo das demais”, explica o diretor geral da Federação, José Abud Neto.

Participaram do encontro as redes AC Farma, Ultrapopular, Drogaria Farmagnus, Farma & Farma, Stylo Farma, Grupo Asfar, Coperfarma, Rede Drogamais, MaxiFarma, Pix Farma e Rede Hiperfarma.

Essas redes cresceram nos últimos anos em número de lojas. Segundo dados apresentados, no Paraná, em 2016 o número de lojas era de 490 e em maio de 2019 esse número atingiu 615. Já em Santa Catarina esse número passou de 281 em 2016 para 437 em maio de 2019.

Análise crítica do mercado

Um ponto destacado durante a manhã do dia 25 foi um alerta sobre a necessidade das empresas não se apegarem aos resultados passados, sendo que o um mercado está em constante alteração, necessitando observar novas estratégias.

“As empresas não devem se contentar com a situação que estão hoje, o mercado está muito vivo e existem riscos e oportunidades. Foi justamente isso que foi apresentado para os participantes, os caminhos a serem seguidos e os que devem ser evitados”, explicou Abud Neto.

Um ponto de alerta é que ainda é muito abaixo da expectativa a adesão das lojas de algumas redes às ferramentas de gestão fornecidas pela Febrafar. “Os resultados seriam ainda mais positivos se todas as lojas utilizassem ferramentas como o PEC, o PAI e o SIC. Isso se comprova com os números comparativos entre as farmácias que se preocupam em melhorar a gestão e as que não”, explica Abud Neto.

“Foi interessante apresentar esses números, pois o evento é realizado com o objetivo de levar aos participantes um aprofundamento nas análises dos resultados regionais e caminhos para crescimentos, e esses ficaram bem claros”, finalizou o diretor da Febrafar.