FarMelhor deve ter primeiro bilhão de faturamento em 2022

FarMelhor nasceu em 2012 no interior de Minas Gerais. Um ano depois, decidiu transferir sua sede para São Paulo. A estratégia seguiu na contramão do varejo farmacêutico regional, mas se revelou um caminho eficiente para acelerar o crescimento. Com foco no segmento de franquias, a rede já projeta o primeiro bilhão de faturamento em 2022 e a marca de 600 lojas em todo o território nacional.

E a previsão está se cumprindo. Após terminar o ano passado com 306 filiais, a companhia já soma 381 PDVs em 216 municípios de 23 estados e do Distrito Federal. Até dezembro, a meta é chegar a 450. A receita anual de R$ 600 milhões deve saltar para R$ 900 milhões.

“Hoje, cerca de 60% das lojas franqueadas são de investidores sem ligação com o varejo farmacêutico. Mas nossa expansão tende a ganhar força especialmente nos outros 40%, com a conversão de farmácias independentes”, acredita o sócio e diretor administrativo Renan Reis.

Hoje, a FarMelhor concentra quase 1/3 da operação no Sudeste. São 122 PDVs em São Paulo, 80 em Minas Gerais e 39 no Rio de Janeiro. A intenção agora é ampliar presença especialmente no Norte e Nordeste. “São regiões muito aderentes ao nosso formato de atuação, baseado em lojas de rua e de apelo popular”, observa.

Em São Paulo, por exemplo, boa parte das lojas ocupa bairros de grande concentração populacional no interior, nas zonas sul e leste da capital e em cidades da Região Metropolitana. “Aos poucos avançamos para regiões como Bosque da Saúde, Jardins e Morumbi”, destaca.

Segundo Renan Reis, os chamados não medicamentos sustentam as vendas, em especial os dermocosméticos e nutracêuticos. A rede aposta também na linha de marca própria Acrius, com produtos à base de ômega 3, colágeno e polivitamínicos.

Embora mantenha dois escritórios administrativos nos municípios mineiros de Passos e Pinhuim, mais de 90% dos colaboradores estão baseados em São Paulo. A sede no bairro paulistano do Tatuapé funciona como um hub comercial e fundamentou o modelo de expansão da rede. “É onde estão os principais fornecedores do canal farma e que tem o modal aéreo como vantagem competitiva para distribuir nossos produtos. Trata-se de uma rota obrigatória para agilizar nosso ciclo de crescimento”, lembra.

Como parte desse plano, a empresa firmou acordos exclusivos com as distribuidoras Panpharma e SantaCruz. E além de aderir à Febrafar, optou também por se filiar à Associação Brasileira de Franchising (ABF), que nos últimos cinco anos garantiu a conquista do Selo de Excelência em Franchising. “Ao unirmos forças com a ABF, atraímos investidores com mais poder de fogo, tanto que a rede reúne muitos multifranqueados, que administram de quatro a dez PDVs”, enfatiza.

Para alicerçar essa expansão, a FarMelhor ainda escalou consultores regionais para atuar em campo e auxiliar as farmácias em seus processos de gestão. Também investiu em tecnologias como as de geolocalização, que identifica os melhores pontos para abertura de lojas a partir de dados sobre o perfil da região e a renda média da população do entorno.

FARMELHOR
Fundação: 2012
Faturamento: R$ 600 milhões
Número de lojas: 381 unidades em 216 municípios de 23 estados e do Distrito Federal
Número de SKUs: 10 mil (média por PDV)
Total de atendimentos/ano: 14,5 milhões

Fonte e Arte: Redação Panorama Farmacêutico