Farmarcas abre 1.000 lojas em sete anos de modelo inovador

Mostrando a força de uma boa gestão para sucesso do varejo, a administradora de redes de farmácias associativas Farmarcas atingiu a marca de 1.000 farmácias em todo o país no último dia 30 de maio. A marca se torna ainda mais impressionante pelo fato de que o modelo que de associativismo criado pela Farmarcas estar completando apenas sete anos.

A loja que estabeleceu essa marca é da bandeira Ultra Popular e fica na cidade de Leme, em São Paulo. Para comemorar o feito, a abertura foi um evento à parte, reunindo autoridades e representantes do mercado, além de populares que puderam aproveitar muitas promoções.

“Estamos extremamente felizes em alcançar essa meta, principalmente em função do rápido crescimentos que estamos tendo. Assim, nada mais justo do que comemorar com nossos clientes, que são o que temos de mais valioso”, comenta o presidente da Farmarcas, Edison Tamascia.

Crescimento ordenado

O crescimento que Tamascia se refere é facilmente comprovado em números. Apenas no ano passado, as redes da Farmarcas abriram 215 drogarias e, de janeiro a abril deste ano, já foram outras 72 inaugurações.

“Por mais que o crescimento no número de lojas ocorra de maneira muito rápida, todo o processo de abertura ou mudança das lojas para uma bandeira da Farmarcas é realizado de maneira muito estruturada, levando em conta várias questões que fazem a loja abrir com nosso alto padrão de qualidade”, explica Paulo Costa, diretor geral da Farmarcas.

Números do sucesso

Os resultados dessa preocupação são vistos em números, já que a rede cresce muito acima do mercado farmacêutico em geral. Em um recorte de 12 meses, finalizado em abril desse ano, por exemplo, o faturamento das lojas das redes administradas pela Farmarcas superou as projeções e chegou a R$ 2,25 bilhões. Para atingir essa meta, o valor apresentou o expressivo crescimento de 45,21% em comparação ao mesmo período do ano anterior.

Os números foram muito acima do mercado e ocorreram por diversos fatores, dentre os quais a preocupação constante com a gestão das lojas, dando suporte em áreas cruciais, como financeiro, administração e marketing, o que possibilita que as lojas das redes tenham diferenciais competitivos nas regiões em que atuam.

“A Farmarcas vem mostrando que o modelo de associativismo que praticamos é bastante assertivo, pois existem reais direcionamentos e estratégias, que são cobrados das lojas associadas, além de ferramentas adequadas. Por isso foi montada uma estrutura que acompanha os associados no dia a dia e que possibilita diferenciais para um crescimento acima do mercado”, explica o diretor operacional da Farmarcas, Ângelo Vieira.

Até o final do ano, o objetivo da administradora é atingir faturamento de R$ 3 bilhões, com 1100 lojas e, assim, se tornar o quarto maior grupo farmacêutico do País. A Farmarcas gerencia as redes Ultra Popular, Super Popular, Maxi Popular, Entrefarma, Farma100, AC Farma, MegaPharma, Bigfort, Maestra, MaisFarma e FarmaVale.