Farmácia de Ji Paraná interditada copiava identidade da Ultra Popular

Com o sucesso obtido pela rede de farmácias Ultra Popular em todo país, muitas empresas que não têm relação nenhuma com a marca estão copiando a identidade visual e o logo da empresa em suas fachadas.

Fatos que por vezes geram problemas. O mais recente ocorreu em um estabelecimento que praticamente copiou a fachada das drogarias da rede em Ji Paraná em Rondônia, alterando apenas o nome para ‘Outra Popular’.

Para piorar a situação, o estabelecimento não seguia regras estabelecidas, sendo lacrado no último dia 27 de setembro, pelo Conselho Regional de Farmácia de Rondônia (CRF-RO) e a equipe da Vigilância Sanitária do Município de Ji-Paraná, que constataram que a farmácia atuava sem farmacêutico contratado.

Pela Lei Federal 13.021, as farmácias são consideradas estabelecimentos de saúde e, portanto, devem ter farmacêutico presente durante todo o horário de funcionamento.

“Todos sabem na cidade que essa farmácia não é da nossa rede, e que não segue nosso padrão de qualidade de serviços. Contudo, nossa preocupação é que ao ser divulgada por meios de comunicação possa ocorrer confusão de marcas, principalmente por ser uma cópia muito próxima do nome e totalmente distante dos serviços”, explica o proprietário da loja Ultra Popular na cidade, Natanael Cesar Acco Modena.

Segundo a administração da rede, que fica em São Paulo, ações em relação a essa cópia já estavam sendo tomadas por meio judicial, com a notificação do uso irregular de imagem e marcas.

É importante deixar claro que com o sucesso da marca Ultra Popular, cada vez mais está se tornando comum esse tipo de uso incorreto da identidade.

“Essa é uma situação que muito nos preocupa, pois empresários tentam copiar nosso modelo, mas restringem-se a pintar a farmácia de vermelho e grafar o termo ‘Popular’ na fachada, desprezando a adoção de uma estratégia consistente ou o zelo pela qualidade das lojas. Nossas farmácias possuem montagem de altíssimo padrão, são completas e com preços baixos”, avalia Edison Tamascia, presidente da administradora de redes associativistas Farmarcas, que faz a gestão da marca Ultra Popular.

Ele acrescenta que o setor jurídico da Farmarcas vem intensificando o trabalho de identificação e notificação de empresas que reproduzem de forma errada a identidade visual da empresa, pois essas empresas proporcionam um grande prejuízo à marcas que estão sendo construídas de forma estruturada e séria.