EMS ilumina fachada com as cores do “outubro rosa”

O câncer de mama é responsável pela morte de mais de 680 mil mulheres no mundo anualmente, de acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA). Com o propósito de alertar para esses números, educar e conscientizar a população sobre o diagnóstico precoce, a EMS – maior laboratório farmacêutico no Brasil – realizará em outubro uma série de ações, iniciativas digitais e iluminará de rosa os 4 mil m² de fachada de sua fábrica em Hortolândia (SP).

A iniciativa já é tradição da empresa que, desde 2014, adere à campanha “Outubro Rosa” e promove a divulgação de informações sobre prevenção, tratamento e cuidados com a doença por meio das mídias sociais, banners e folhetos. Além disso, inclui o selo da campanha nas assinaturas digitais de e-mail, chamando a atenção de colaboradores para a importância do autoexame.

“A EMS está comprometida e tem como missão cuidar das pessoas, proporcionando a elas bem-estar. Por este motivo, está engajada no trabalho de informar e estimular entre colaboradores e sociedade o diagnóstico precoce como a forma mais eficiente de combater a doença. Durante todo este mês, a comunidade no entorno e os motoristas que transitarem na rodovia à beira de nossa fábrica serão impactados com uma iluminação rosa para chamar a atenção para os cuidados com a doença”, diz Josemara Tsuruoka, gerente de Marketing Institucional da EMS.

Radiografia: Brasil x Mundo

O câncer de mama é o mais incidente entre as mulheres no mundo. De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA), em 2020, foram detectados aproximadamente 2,3 milhões de novos casos, o que representa 24,5% dos casos novos por câncer na população do sexo feminino. No Brasil, essa doença é a segundo mais incidente entre as mulheres, após o câncer de pele não melanoma. As taxas são mais elevadas nas regiões mais desenvolvidas (Sul e Sudeste) e a menor é registrada na região Norte. Em 2021, estima-se que ocorrerão 66.280 casos novos no País, o que equivale a uma taxa de incidência de 43,74 casos por 100 mil mulheres.

O estudo inglês “UK Age Trial”, publicado em agosto de 2020, na revista Lancet, demonstrou que o exame de mamografia contribuiu para reduzir em 25%, anualmente, a mortalidade pela doença em mulheres com idades entre 40 e 48 anos de idade.

EMS: apoio na luta contra o câncer

Ainda em relação à luta contra a doença, a EMS é uma das apoiadoras da fundação do Hospital Ilumina de Prevenção e Diagnóstico Precoce do Câncer, que foi inaugurado em 2019, em Piracicaba (SP). Desde 2015, a empresa também é uma das grandes parceiras do Hospital de Amor, de Barretos, centro de referência nacional no tratamento de câncer, incluindo pediatria oncológica, com atendimento de 100% de pacientes pela rede pública (SUS). Além disso, a companhia tem um histórico de apoio a projetos do Centro Infantil Boldrini, de Campinas (SP), que trata crianças e adolescentes com câncer e doenças do sangue; do Hospital Pequeno Príncipe, exclusivamente pediátrico, voltado também ao tratamento de câncer, localizado em Curitiba (PR); do Hospital Erasto Gaertner, localizado em Curitiba; da Associação Brasileira de Linfoma e Leucemia (Abrale); e do GRAAC – Grupo de Apoio ao Adolescente e à Criança com Câncer, em São Paulo, entre outros exemplos.

Sobre a EMS

A EMS, maior laboratório farmacêutico no Brasil, líder de mercado há 15 anos consecutivos, pertence ao Grupo NC. Com 57 anos de história e mais de cinco mil colaboradores, atua nos segmentos de prescrição médica, genéricos, medicamentos de marca, OTC e hospitalar, fabricando produtos para praticamente todas as áreas da Medicina. Tem presença no mercado norte-americano com a sua controlada Vero Biotech, localizada em Atlanta, Geórgia (EUA), por meio da qual a EMS obteve em 2019 a aprovação de seu primeiro produto revolucionário, fruto de inovação radical, submetido à FDA (EUA), posicionando o laboratório como uma empresa inovadora no mercado global. A EMS também investe consistentemente em inovação incremental, em genéricos de alta complexidade e é uma das acionistas da Bionovis, de medicamentos biotecnológicos – considerados o futuro da indústria farmacêutica. A empresa possui unidades produtivas em Jaguariúna (SP); em Brasília (DF); em Hortolândia (SP), onde funcionam o complexo industrial, incluindo o Centro de Pesquisa & Desenvolvimento, um dos mais modernos da América Latina, e a unidade totalmente robotizada de embalagem de medicamentos sólidos; e conta também com a Novamed, localizada em Manaus (AM), uma das maiores e mais modernas fábricas de medicamentos sólidos do mundo. Na Sérvia, possui a farmacêutica Galenika, adquirida em 2017 como parte do processo de internacionalização da companhia. A EMS exporta para 55 países e tem, na Itália, o laboratório de pesquisas MonteResearch. A empresa mantém um histórico consistente de iniciativas sociais, culturais, ambientais e esportivas dentro e fora do país como uma forma concreta de também promover saúde e qualidade de vida.