Últimos dias do 2º Encontro Febrafar proporcionam network e debates

Os dois últimos dias do 2º Encontro Febrafar 2018 proporcionaram grande network e debates entre os participantes. Depois de um primeiro dia bastante movimentado, com assembleia e jantar, no segundo dia (11 de setembro) aconteceu a tradicional Encontro de Negócios e no último dia (12 de setembro) a reunião com os associados.

Veja o que aconteceu no primeiro dia
Veja a cobertura fotográfica

O Encontro de Negócios lotou o espaço especialmente preparado no Hotel Holiday Inn, com mais de 1.000 participantes entre representantes das redes e os parceiros de negócios, como indústrias, distribuidoras e prestadoras de serviços.

A movimentação foi intensa durante todo o dia. As mesas preparadas para que as redes recebessem os parceiros estiveram constantemente lotadas até o fim do dia. “A movimentação foi muito positiva e pudemos alinhar muitos negócios, o que nos deixou muito realizados”, conta o vice-presidente da Febrafar, José Lúcio Maia.

Já o último dia teve início com uma apresentação do diretor da América Latina, Close-up International, Paulo Paiva, que fez uma aprofundada avaliação dos negócios no varejo farmacêutico, avaliando a relação entre as farmácias e as indústrias e os projetando o futuro desse mercado.

“Um importante dado é que o modelo que mais cresce é o associativismo, pode-se dizer que não tem nenhum setor do mercado crescendo como esse agrupamento”, afirmou Paiva. Que também apontou áreas de riscos e de oportunidades para os participantes.

“A colaboração é a melhor forma para crescer no momento atual. Assim, é fundamental entender todo o mercado, a performance do mercado não está apenas relacionada ao varejo, se a indústria não faz seu papel os impactos serão nas lojas. Assim quando existe perda de eficiência em uma indústria isso impacta nas redes”, analisou Paiva, mostrando a necessidade de uma visão mais ampla do setor de atuação.

A mensagem foi reforçada pelo presidente da Febrafar, Edison Tamascia, que afirmou que por mais que o associativismo cresça mais de 50% acima do mercado, ainda existem muitos desafios a serem enfrentados.

Na sequência foi realizada uma importância dinâmica na qual a Febrafar abriu para que os participantes fizessem sugestões de melhorias em diversos pontos relacionados ao associativismo. A participação foi bastante intensa.

Para finalizar o evento aconteceu a tradicional fala do presidente Edison Tamascia, que reforçou que é importante as redes participantes tomarem para elas o protagonismo de suas ações. Sendo que é papel dessas levarem às lojas as novidades, tendo assim uma lição de casa bastante grande.



Deixe uma resposta