CMED AUTORIZA REAJUSTE DE ATÉ 5,85% NOS PREÇOS DOS MEDICAMENTOS

Da Redação

A Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED), órgão do governo formado por representantes de vários ministérios, autorizou nesta segunda (19) o reajuste de até 5,85% nos preços dos medicamentos em todo o país. O reajuste poderá ser efetuado a partir de 31 de março e terá como referência o preço do fabricante praticado em 31 de março de 2011. A autorização foi publicada no “Diário Oficial da União”, por meio da Resolução nº02, de 12 de março de 2012.

Os medicamentos foram classificados em três categorias, divididas de acordo com a participação de medicamentos genéricos. O reajuste segue a lógica de que nas categorias com mais genéricos a concorrência é maior e, portanto, o reajuste autorizado pode ser maior. Entre os remédios da categoria 1, estão os antiulcerosos. Entre os da categoria 2, estão antifúngicos dermatológicos e antiinfecciosos. Na categoria 3, por exemplo, estão os antiespasmódicos.

REAJUSTE

De acordo com resolução, a categoria de remédios com maior participação de genéricos, na qual esses medicamentos representam 20% ou mais do faturamento, tem teto autorizado para reajuste maior: até 5,85%. A categoria intermediária – faturamento entre 15% e 20% – tem reajuste autorizado de até 2,8%.

REDUÇÃO

A Câmara determinou que, no caso da categoria com menor participação de remédios genéricos (faturamento abaixo de 15%), as empresas deverão reduzir os preços em 0,25%, “pois não tem havido repasse da produtividade nestas classes”.

RELATÓRIO DE COMERCIALIZAÇÃO

O índice de 5,85% considera variação nos últimos doze meses do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Para promoverem o ajuste de preços, as empresas terão que apresentar à Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED), até o dia 31 de março de 2012, um relatório de comercialização que mostre os novos valores. Para a empresa que conceder aumento maior que o estipulado na resolução, está prevista a aplicação de multa.

A resolução estipula que “as unidades de comércio varejista deverão manter à disposição dos consumidores e dos órgãos de defesa do consumidor as listas dos preços de medicamentos atualizadas”.

CMED

A CMED é formada por representantes dos ministérios da Saúde, Justiça, Fazenda e Casa Civil. A autorização para o aumento dos remédios é previsto na Lei 10.742/2003 e dura por um ano. Ou seja, o próximo aumento só pode ocorrer em março de 2013. Há previsão de multa para quem conceder reajuste superior ao teto estipulado.

SINDICATO

De acordo com o Sindicato da Indústria de Produtos Farmacêuticos no Estado de São Paulo (Sindusfarma), o reajuste proposto pelo governo foi baixo e penaliza as empresas mais eficientes e preocupa o setor. Conforme o sindicato, a indústria farmacêutica enfrenta fortes pressões de custo neste ano com aumento de cerca de 10% no frete, de 11% na eletricidade, de 14% nas embalagens, de 11% nos insumos e de 7% nos serviços de armazenagem. De acordo com a categoria, esses fatores afetam a rentabilidade do setor, podendo comprometer lançamentos de novos produtos, investimentos e a saúde financeira das empresas.

RESOLUÇÃO NA ÍNTEGRA

Para acessar a íntegra da resolução (em arquivo pdf), clique aqui!!!

Fontes: D.O.U, Agência Brasil, G1, Último Segundo e Portal Terra.

CONTEÚDOS RELACIONADOS



3 Comentários

  • This is my first time visit at here and i am actually happy to read everthing aat alone place.

  • This article will help the internet visitors for building uup new web
    site or even a weblog from start too end.

  • First off I would like to say terrific blog! I had a quick question that I’d like to ask
    if yyou don’t mind. I was curious to find out how you center yourself and clear you head before writing.
    I have had a hard tim clearing mmy mind in getting my thoughts out.
    I truly do enjoy writing buut it just seems like the first
    10 too 15 minutes are usually wasted just trying to figure oout how to begin. Any ideas or hints?
    Thank you!

Deixe uma resposta