Associativistas crescem acima da média do canal farma

As farmácias associativistas terminam o ano com desempenho acima da média do canal farma. As redes vinculadas à Febrafar registraram um crescimento de 22,95% na receita entre os meses de janeiro e outubro, na comparação com o mesmo período do ano passado. Os dados são da IQVIA e revelam ainda que o todo o setor teve incremento de 13,6%.

O faturamento do grupo de empresas da Febrafar foi de R$ 13,55 bilhões. Sem considerar a Febrafar, o crescimento do mercado farmacêutico foi de 12,44%, ou seja, as redes associativistas ligadas à federação levaram os índices de crescimento para cima.

“A grande preocupação deste ano foi a crise gerada pela Covid-19, mas o mercado farmacêutico se mostrou muito resiliente. Pelas próprias circunstâncias da crise, crescemos mais do que estava projetado na normalidade. Contudo, diante do cenário extremamente triste que vivemos não temos o que comemorar”, explica o presidente Edison Tamascia.

Farmarcas também destaca os bons resultados do ano ao ultrapassar a marca de 1.200 pontos de venda associados. A meta é terminar 2020 com 1.230 lojas.

“A Farmarcas utiliza dois caminhos para seu crescimento: um é a abertura de lojas novas, o outro é a adesão ao modelo de lojas já existentes. Porém, nos dois casos somos muito rígidos na adequação das unidades aos nossos padrões, que vão desde a layoutização até a obrigatoriedade da utilização de ferramentas de gestão e fornecimento de informações”, explica Tamascia, que também preside a Farmarcas.

“Muitas farmácias procuram a Farmarcas para começar a utilizar o modelo, mas poucas realmente se enquadram às exigências”, complementa. Neste ano foram 842 projetos analisados e apenas 238 aprovados, com 220 contratos assinados para a montagem.

Fonte: Redação Panorama Farmacêutico