Logo Febrafar
Logo Febrafar
São Paulo, 26 de novembro de 2014
Quem Somos Redes Associadas Sócias Honorárias Mapa do Site spacer
Área Restrita
  Login:
  Senha:
Página Inicial Notícias Destaques Lançamentos Artigos Eventos Entrevistas Legislação Links Úteis Fale Conosco
Notícias

11/12/2006 - Crescimento nas vendas de protetores solares atraem a L´Oréal Paris

Da Redação

A L’Oréal Paris entra este ano para disputar o mercado de protetores solares com grandes empresas como Nivea e a líder e pioneira Johnson&Johnson, dona da marca Sundown. A empresa tem diversas patentes nessa área e pretende usar sua experiência - a L’Oréal está entre as três maiores fabricantes de protetor solar na Europa - e tecnologia para se inserir no segmento.

O desempenho da categoria de protetores solares em 2006 foi um dos melhores no setor de higiene pessoal, perfumaria e cosméticos. A expectativa é de fechar o ano com crescimento de 39% em volume em relação a 2005, segundo a Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal (Abihpec).

As três empresas apostam na combinação de funções das loções de proteção solar para chamar a atenção das consumidoras. Os lançamentos se apóiam principalmente na ação antienvelhecimento para ganhar a consumidora, mas não necessariamente significam aumento de preço dos itens. “A média de preço dos protetores L’Oréal Solar Expertise, com ação antienvelhecimento, é de R$ 22, a dos concorrentes é de R$ 21”, afirma Carla Falchi, gerente de marketing da L’Oréal Paris.

Os produtos com fator de proteção solar mais alto, especiais para as crianças, e hidratantes pós-sol também têm destaque em todas as concorrentes. Linhas especiais para a prática esportiva e loções à base de gel, para peles oleosas, também ganham mais espaço nesta temporada. A J&J, no entanto, se destaca com uma linha de produtos especializada para pele morena e negra - o Sundown Illumine.

"A força da marca L’Oréal no setor de produtos para cuidados da pele é a grande aposta da empresa para obter uma boa fatia também entre os protetores", explica Carla Falchi. Esses são produtos vendidos tipicamente nos canais de auto-atendimento e não através de representantes porta a porta, o que pode ser uma vantagem para a multinacional.

Nivea

A briga, no entanto, não será nada fácil. A Nivea, por exemplo, pretende manter neste verão o sucesso de vendas na temporada passada quando registrou crescimento em volume de 29% ante uma expansão de apenas 10% no segmento como um todo, de acordo com dados ACNielsen, depois de lançar a campanha divulgando o “fator azul”.

A companhia utiliza a cor de sua marca para divulgar uma série de características de seus produtos como proteção imediata - a recomendação normal é que as pessoas passem os cremes com meia hora de antecedência -, hidratação prolongada da pele e textura agradável.

Para garantir o mesmo bom resultado, a Nivea fará grande divulgação de seus produtos, assim como no ano passado. “Teremos uma campanha abrangente em diversos meios, como televisão, internet, estradas e aeroportos. Fizemos inclusive parcerias com algumas companhias aéreas”, explica Leandro Medeiros, gerente da marca Nivea Sun.

A empresa terminou o verão passado com participação de 17% em volume e 16% em valor, sendo que a indústria considera verão a época do ano que vai de novembro a fevereiro. Algo que, se comparado à participação em volume da líder J&J - de 40,2% -, ainda parece baixa.

J&J

Para o verão, a J&J espera, com a marca Sundown, aumentar em 10% as vendas de protetor solar e ampliar ainda mais sua participação de mercado em volume. Para isso, investiu cerca de R$ 25 milhões em comunicação, incluindo filme para TV aberta e canais por assinatura, outdoors e peças para mídia impressa entre outros, que serão veiculados até março, quando acaba a temporada.

Como o pico de produção dos protetores solares se dá no segundo semestre, a expectativa da Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal (Abihpec) é que até o fim do ano a categoria atinja os R$ 544 milhões, valor 34% superior a 2005.

A maior freqüência de uso de protetor é mais um incentivo nesse mercado disputado por multinacionais. As pessoas estão começando a usar proteção no dia-a-dia, para trabalhar e dirigir, e não mais somente no momento de exposição intensa ao sol. “Observamos uma maior procura por cremes antiidade com proteção UVA e UVB, o que demonstra que o consumidor quer estar protegido todos os dias”, afirma Carla Falchi, da L’Oréal.

Fonte: DCI



Últimas Notícias

25/11/2014 -Lançamento de 18 medicamentos deve impulsionar vendas da Sanofi até 2020
17/11/2014 -Vice-Presidente da República, Michel Temer, sanciona Lei 13.043 com veto à desoneração da folha de pagamentos
12/11/2014 -MDR Brasil inicia ação na grande mídia para que a população tenha acesso ao antimicótico de unha Unhaplvs
12/11/2014 -Instrução Normativa nº1510/2014 altera norma que dispõe sobre a escrituração contábil digital
10/11/2014 -Casa Civil esclarece que a Presidenta Dilma Rousseff tem até 20 de novembro para sancionar MP que desonera a folha de pagamentos
07/11/2014 -Credenciamento de novas lojas no Aqui Tem Farmácia Popular será aberto no dia 10 de novembro
07/11/2014 -Faturamento das associadas à Interfarma cresce de R$ 27,7 bi para R$ 40,3 bi em quatro anos
07/11/2014 -Aché Laboratórios lança Esalerg Gotas para tratamento de rinite alérgica e urticárias
04/11/2014 -Biolab investirá R$ 200 milhões em unidade fabril no Estado de Minas Gerais
04/11/2014 -Perspectivas, oportunidades e desafios do setor serão discutidos em fórum que será realizado em 13 de novembro no Senado Federal





Copyright 2014 © FEBRAFAR - Todos os direitos reservados - Desenvolvido por all4type.com.br